Quarta-feira, Agosto 23, 2017
Booking.com
Área Metropolitana de Lisboa

Leva alguns dias para fazer justiça à área Metropolitana de  Lisboa. Os subúrbios de praia de Estoril e Cascais são cerca de 45 minutos de distância para o oeste, enquanto a sul, através do Tejo, encontrará a costa da Caparica.

Um pouco mais ao sul encontra o porto de Setúbal, com uma das mais antigas igrejas manuelinas, e nas proximidades Tróia e Sesimbra.

Para o norte encontra o rococó Palácio de Queluz com os seus jardins – a caminho da famosa Vila de Sintra.

Antes do terramoto, do século XVIII, Lisboa era indiscutivelmente o porto mais ativo na Europa.

Na Idade Média, a cidade moura Lishbuna, prosperou com amplas relações com o mundo árabe, e com os territórios ricos do Alentejo e Algarve. A reconquista do país pelos cristãos em 1147 foi um triunfo das Cruzadas, o único aspecto positivo destas cruzadas.

Ao longo dos séculos seguintes Lisboa esteve por duas vezes na vanguarda do desenvolvimento europeu. A primeira fase veio com as grandes descobertas dos séculos XV e XVI, com a abertura do caminho marítimo para a Índia – por Vasco da Gama. A segunda foi nas décadas do século XVIII, quando o Brasil foi colonizado e rendeu ouro, diamantes.

No século XIX e início do século XX a cidade foi palco de convulsões políticas até à Revolução dos Cravos em 1974.

O afluxo de dinheiro da UE no fim da década de 1980 foi seguido por trabalhos associados com o statuto de Lisboa como capital europeia da cultura em 1994, a realização da Expo 98 que originou o moderno Parque das Nações.

Estes eventos impulsionaram a infra-estrutura de transportes, como a nova linhas de metro e a maior ponte da Europa.