Área Metropolitana de Lisboa Lisboa Belém

Belém

Belém

A cerca de 8 Km da Praça do Comércio e a 10 Km do Campo Pequeno, foi daqui que Vasco da Gama, cavaleiro da Ordem de Cristo, partiu para a Índia em 1497, e de volta trouxe uma carga de pimenta – mais do que o suficiente para pagar a viagem.

Vasco da Gama

Mosteiro dos Jerónimos

O mosteiro dos Jerónimos, posteriormente construído, permanece como testemunho da triunfante rota marítima para o Oriente, que marcou a “Idade de Ouro” de Portugal.

Mosteiro dos Jerónimos

Construído para honrar o voto de Dom Manuel à Virgem, pela viagem bem sucedida, o Mosteiro está no local da ermida fundada por Infante Dom Henrique – donde Vasco da Gama e companheiros passaram a última noite em oração.

O mosteiro foi parcialmente financiado por uma taxa sobre ganhos adquiridos no caminho marítimo descoberto por Vasco da Gama – imposto de cinco por cento.

  • Coordenadas: 38.697891,-9.206704

Mesmo antes do terramoto de 1755 o Mosteiro já era reconhecido como o melhor monumento em Lisboa. Iniciado em 1502, é a realização mais ambiciosa e bem-sucedida da arquitectura manuelina.

É, em grande parte, obra de duas figuras proeminentes:o francês Diogo Boitaca, talvez o criador do estilo manuelino com a Igreja de Jesus em Setúbal, e João de Castilho, o espanhol que assumiu a construção a partir de 1517.

Foi Castilho que projectou a entrada principal da igreja, uma hierarquia complexa, com figuras em torno de Infante Dom Henrique, o Navegador (pedestal acima do arco).

Infante Dom Henrique

Na sua ornamentação intrincada e quase plana, mostra a influência do estilo contemporâneo espanhol – Plateresco. No entanto, abundam características distintas manuelinas.

Logo na entrada encontra os túmulos de pedra de Vasco da Gama (1468 – 1523) e o grande poeta das descobertas, Luís Vaz de Camões (1527-1570).

O interior da igreja é um dos grandes triunfos góticos e  europeu: grande concepção espacial e áreas de ornamentação de intenso detalhe naturalista. O semicircular, acrescentado em 1572, entrada para o notável claustro, abobadado e embelezado, é uma das peças mais originais da arquitectura portuguesa.

Claustro nos Mosteiros dos Jerónimos

Mais uma vez, mantém as formas góticas e ornamentação exuberante, como a copa de cantos arredondados e divisões de torção delicadas em cada um dos arcos. Estes emprestam, um movimento rítmico de ondas em toda a estrutura; conceitos tipicamente manuelinos como cordas, âncoras e mar.

Museu de Arqueologia

Na salas do Mosteiro de Jerónimos estão dois museus: o Museu de Arqueologia a oeste da entrada principal, alojado numa extensão neo-manuelina do mosteiro de 1850. Tem uma pequena secção sobre antiguidades egípcias, mas concentra-se em achados arqueológicos portugueses, com alguns azulejos romanos descobertos no Algarve.

  • Coordenadas: 38.697243, -9.207211

Museu da Marinha

De maior interesse é o enorme Museu da Marinha com a sua entrada de frente ao Centro Cultural de Belém. Não só com modelos de navios, uniformes navais e uma exposição surpreendente de artefactos de comércio e das colónias de Portugal, mas também com barcos de pesca e barcaças sumptuosas.

  • Coordenadas: 38.697482, -9.208208

Planetário Calouste da Gulbenkian

Entre o museu da marinha e o Centro Cultural de Belém, encontra o Planetário Calouste da Gulbenkian, do arquitecto Frederico George, com uma sala de projecções constituída por uma superfície circular de vinte e três metros em diâmetro.

  • Coordenadas: 38.697743, -9.208772

Centro Cultural de Belém

  • Coordenadas: 38.695503,-9.208354

Em frente ao monumento, no lado ocidental da Praça do Império, uma passagem subterrânea leva-o ao Centro Cultural de Belém (www.ccb.pt), com exposições culturais regulares e concertos, com entretenimento ao vivo no fim de semana.

No centro reside o Museu Colecção Berardo de Arte Moderna e Contemporânea, com todos principais movimentos artísticos: Joan Miró, Marc Chagall, Andy Warhol, Salvador Dalí, Pablo Picasso…. a lista é extensa.

Museu Berardo

A nordeste encontra o Jardim Botânico Tropical, um oásis com estufas, lagos e palmeiras altas – a entrada é na Calçada do Galvão.

Jardim Botânico Tropical
  • Coordenadas: 38.6988943,-9.2043935

No canto sudeste dos jardins encontra a residência oficial do Presidente Português, de cor de rosa (fechada ao público). Se está aqui no terceiro domingo do mês, pode olhar à troca da guarda, às 11 da manhã, juntamente com a exibição do regimento de cavalaria da equitação na área de frente à Rua Vieira Portuense.

Residência do Presidente Português
  • Coordenadas: 38.697391, -9.200041

Museu do Design e Museu dos Coches

A poucos minutos a pé para  leste do mosteiro vai encontrar o Museu dos Coches. Instalado na atraente antiga escola de equitação real, contém uma das maiores colecções de selaria.

  • Coordenadas: 38.696597,-9.198447

Antiga Confeitaria de Belém

Belém é também o lar de um pequeno grupo de museus, verdejantes jardins e do histórico café, Antiga Confeitaria de Belém reconhecido pelos seus populares pastéis.

  • Coordenadas: 38.697511,-9.203228

Pode chegar por transportes públicos, de eléctrico (Algés) – eléctrico nº15 que vem da Praça da Figueira via Praça do Comércio (20 minutos) – Ou por comboio de Cais do Sodré-Oeiras que para na estação ferroviária de Belém.

Museu da Electricidade

E bem perto da estação de comboios de Belém encontra o Museu da Electricidade – antiga central de produção pioneira na produção de electricidade, testemunha do labor, dedicação e equipamentos necessários à produção de electricidade no passado.

  • Coordenadas: 38.695928,-9.194453

Padrão dos Descobrimentos

Padrão dos Descobrimentos
  • Coordenadas: 38.693597,-9.205712

Caminhando ao longo da orla não pode perder o Padrão dos Descobrimentos um edifício erguido em 1960. Dentro do monumento encontra um espaço de exposições temporárias. A taxa de entrada também dá acesso ao topo com uma excelente vista. A seu lado, encontra a Doca de Belém.

Doca de Belém

Torre de Belém

  • Coordenadas: 38.691584,-9.215977

Ainda com três lados ladeados pelo mar, a Torre de Belém, está a 500 metros oeste de mosteiro, perto de um pequeno parque. Foi construída ao longo dos últimos cinco anos do reinado de Dom Manuel (1515-1520) como fortaleza para proteger a abordagem ao Porto de Lisboa.

O seu arquitecto, Francisco de Arruda, já havia trabalhado em fortificações portuguesas em Marrocos e a influência árabe é patente nas janelas delicadamente arqueadas e varandas.

Na decoração estão dois grandes símbolos da época: emblema pessoal de D. Manuel –Esfera Armilar (representando o globo) e a cruz da Ordem Militar de Cristo (a antiga Ordem dos Templários) que assumiram papel importante em todas as conquistas portuguesas.

Esfera Armilar e Símbolo da Ordem de Cristo

Embora vale a pena entrar pelas vistas que proporciona, como edifício militar o interior é simples, excepto por uma galeria usada até o século XIX, como prisão, notoriamente pelo rei Dom Miguel I  (1828-1834), que manteve inimigos políticos nas suas masmorras.

Monumento aos Combatentes da Guerra do Ultramar

Perto da Torre, a poucos minutos para oeste encontra o Monumento aos Combatentes da Guerra do Ultramar, confronto (de 1961 a 1975) entre as forças militares portuguesas e os movimentos de libertação de Guiné-Bissau, Moçambique e Angola.

  • Coordenadas: 38.692452, -9.218124

Palácio Nacional da Ajuda

  • Coordenadas: 38.707638,-9.197834

O eléctrico 18 da Praça do Comércio, ou autocarros 714 do centro de Belém e da Calçada da Ajuda, levam-no para o Palácio Nacional da Ajuda, no topo da colina.

Iniciado em 1802, o palácio estava incompleto quando a família real fugiu, em 1807, para Brasil escapando ao exército de Napoleão – concluído e utilizado como residência real em 1821.

O salão de banquetes ricamente ornamentado é impressionante. O palácio é também usado para ocasionais espectáculos. De frente ao palácio encontra o Jardim Botânico d’Ajuda um dos mais antigos jardins botânicos da cidade –  bom exemplo de jardinagem com excelentes vistas sobre Belém.

Jardim Botânico da Ajuda
  • Coordenadas: 38.70625,-9.200635

O que visitar perto: