Portugal Algarve Faro

Faro

Sé de Faro

A partir daqui, a Rua do Município leva-o até o majestoso Largo da Sé, ladeado pela Sé de Faro e um grupo de palácios – incluindo o antigo palácio do bispo –  forrado com laranjeiras.

A própria Sé é uma mistura renascentista e barroca, fortemente remodelada após o terramoto de 1755. Pode subir à torre do sino com uma bela vista sobre a cidade.

  • Coordenadas: 37.014628,-7.934905

Museu Arqueológico e Lapidar Infante Dom Henrique

Mais impressionante é o Museu Municipal Arqueológico e Lapidar Infante Dom Henrique nas proximidades da Praça Dom Afonso III, cerca de 300 metros do largo da Sé de Faro, instalado num convento do tempo de Dom Manuel I  – século XVI, com um belo claustro – dos mais antigos em Portugal.

Em frente do edifício está uma estátua do conquistador Afonso III, rei de 1249 a 1279, o primeiro português a usar o título de Rei do Algarve.

O mais impressionante no museu é um mosaico romano sobre Neptuno, do século III Depois de Cristo, desenterrado perto da estação ferroviária de Faro.

  • Coordenadas: 37.012932,-7.933818

Outros objectos itens incluem uma colecção romana que advém das escavações em Estói, requintadas lâmpadas mouriscas várias pinturas barrocas e renascentistas, e obras de Carlos Porfírio –  nascido em Faro e dos artistas mais importantes do país no século XX.

Arco do Repouso e Muralhas de Faro

  • Coordenadas: 37.013367, -7.933389

A cerca de 70 metros do museu municipal, fica o Arco do Repouso (século XII), a entrada para o interior das muralhas mouras (século IX) da cidade Faron.

A porta é assim chamada porque é dito que foi aqui que Dom Afonso III descansou após  a rendição da cidade. Outra lenda narra que a filha do governador mouro se apaixonou por um cavaleiro cristão e aqui repousa.

Perto da Porta estão os restos da muralha que outrora  protegia a medieval Vila-Adentro.

Muralhas de Faro