Portugal Madeira Nordeste da Madeira 

Nordeste da Madeira 

Nordeste da Madeira é uma paisagem diversificada, selvagem que oferece excelentes passeios na ilha. Para leste,  caminha no promontório íngreme e escarpado de Ponta de São Lourenço, onde encontra a única praia natural de areia na ­Madeira.

Para o interior noroeste da Madeira, o campo de golfe no topo da ilha no Santo da Serra é espectacular, junto a uma vila com um lindo parque. A Norte daqui reside Porto da Cruz, uma das vilas mais pitorescas da costa norte.

Embora Caniçal seja fácilmente alcançável através da nova estrada de Machico, é mais divertido seguir a estrada velha, com um túnel através de Pico do Facho. Antes disso, a vila só podia ser alcançada por barco ou através de caminhadas ao longo do pico.

 

Caniçal e Museu da Baleia

  • Coordenadas:32.735829,-16.740476

Caniçal é também conhecida pelo seu pequeno Museu da Baleia, traçando a história da indústria baleeira na vila que  prosperou até 1981. A vila foi usada como um dos locais para Moby Dick de John Huston em 1956.

Para pesquisar o filme, Huston e a estrela americana Gregory Peck juntaram-se a uma frota local na caça de baleias, testemunhando a morte de cerca de vinte animais.

Em 1981, a caça à baleia terminou e a área costeira á volta de Caniçal tornou-se reserva marinha em 1986. Certas imagens de vídeo sobre o processamento das baleias e fotos podem ser perturbadoras para algumas crianças.

Prainha

Prainha
Prainha
  • Coordenadas:32.742942,-16.715205

A um par de quilómetros a leste de Caniçal  chega à falésia da praia de Prainha, com areia cinza-escuro. A natação fora da praia é excelente, com água cristalina.

Perto da praia encontrará a capela de Nossa Senhora de Piedade, e no terceiro domingo de setembro, a estátua da Nossa Senhora de Piedade é retirada da capela acompanhada por uma procissão de barcos; noutras alturas, permanece fechada.

Ponta de São Lourenço

Ponta de São Lourenço
Ponta de São Lourenço
  • Coordenadas:32.743166,-16.701098

No extremo leste da Madeira, a Ponta de São Lourenço, tem uma sensação diferente do resto da ilha,  com as turbinas de vento a girarem na extremidade sudoeste.

Na Ponta do Rosto, há um pequeno miradouro com mesas de piquenique sob dramáticas falésias. Pouco mais de um quilómetro, a estrada termina num pequeno parque de estacionamento.

As pessoas param para admirar as vistas sobre os precipícios á volta da Baia de Abra;  também pode ver os Ilhéu da Cevada e o Ilhéu de Farol. A paisagem é parecida com a de Porto Santo e das Ilhas Desertas, e a vegetação é composto por cactos e cardos.

O parque de estacionamento também marca o trilho do Parque Natural de Ponta de São Lourenço até à ponta do promontório.

A caminhada até Ponta de São Lourenço

A caminhada desde o parque de estacionamento da Baia de Abra até à ponta do promontório (3 horas – ida e volta) é uma das mais dramáticas na Madeira.

Envolve áreas bastante íngremes e quando molhado o piso pode ser extremamente escorregadio, por isso certifique-se de ter bom calçado. Indo para leste a partir do parque de estacionamento passa  numa entrada anunciando o Parque Natural.

Depois de 5 minutos, o caminho divide, para baixo levando-o para uma linda praia de pedra, e o  da esquerda leva-o para um ponto de vista de enormes falésias sobre a costa.

Continua neste caminho e passa por uma passagem estreita, com vista sobre o promontório. Cerca de 10 minutos depois, chega ao ponto mais íngreme, levando  até a uma área muito estreita do promontório.

Atravessa campos alinhados com cardos e cerca de uma hora de passeios,  vai chegar à casa do guarda florestal, Casa da Sardinha. A partir daqui,  pode desviar para sudoeste; dez minutos de caminhada leva-o ao pequeno Cais do Sardinha.

De volta à casa do guarda-florestal, ao subir para leste, mais de meia hora, chega à ponta da Ponta de São Lourenço e termina num dramático penhasco.

Santo António da Serra e o Campo de golfe

Santo António da Serra Campo de golfe
Santo António da Serra Campo de golfe
  • Coordenadas:32.722875,-16.818719

A pequena vila Santo António da Serra – ou apenas Santo da Serra – é a casa de um dos segredos mais bem guardados da ilha; um dos melhores parques e o Club Santo da Serra de Golf (www.santodaserragolf.com), 1,5 km a sudeste da vila na EN207.

Desenhado por Robert Trent Jones, o campo de 27 buracos hospeda o Open da Madeira, geralmente em Fevereiro ou marco. A uma altura de 670 metros, o ar é  mais frio, e às vezes as nuvens flutuam entre o campo de golfe e a costa.

A vila em si não tem muita coisa para ver, e os autocarros param de frente à igreja do século XIX. A praça principal é cercada por algumas lojas e cafés locais e uma pequena área de recreação infantil.

Parque do Santo da Serra

Parque do Santo da Serra
Parque do Santo da Serra
  • Coordenadas:32.731757,-16.837754

O Parque do Santo da Serra é ótimo para famílias,  as portas de madeira marcam a entrada, uma faixa de calçada, alinhada com agapanthus, camélias e hortênsias.

Os terrenos eram parte da propriedade da família Blandy, e  pode ver a Quinta da família agora um escritório do governo, à sua esquerda ao entrar no parque.

Depois de cem metros  chegará a uma área recreativa para crianças com veados e gabinetes de aves, em conjunto com campos de ténis e campo de golfe. A partir deste ponto, o caminho desce sob pinheiros e eucaliptos para um miradouro.

Portela

Portela
Portela

Com uma nova série de túneis através das montanhas para o litoral norte, vale a pena seguir a estrada velha para Porta da Cruz através da dramática passagem de montanha da Portela (622 metros), oferecendo vistas deslumbrantes.

O ponto mais alto da passagem é marcado por barracas que vendem plantas ou lembranças.  Também vai encontrar um bom restaurante, o Miradouro da Portela.

Porto da Cruz

Porto da Cruz
Porto da Cruz
  • Coordenadas:32.764191,-16.82826

Uma das vilas piscatórias espectacularmente situadas na costa norte, Porto da Cruz é também uma das mais animadas, e bom ponto de partida para o caminho  litoral via Larano para Machico.

O edifício mais proeminente do Porto da Cruz é uma enorme igreja.

Se  descer os passos abaixo da igreja do porto, será recompensado com vistas deslumbrantes – de um lado é a Penha de Águia e do outro os penhascos íngremes e encosta do Pico da Coroa.

O porto é ladeado por uma praia feita de pedras gigantes apoiado por um pequeno passeio. A maioria das pessoas vai para oeste da avenida, onde há uma excelente piscina de água salgada.

Ao continuar o passeio para o oeste encontra outra praia rochosa, a Praia da Lagoa, apoiada por um terraço de mar, com vestuários, um café e áreas  de banhos de sol.

Paralelamente, encontra a a Companhia dos Engenhos do Norte, uma destilaria de guardente de cana-de-açúcar/rum –  onde pode ver barris de madeira gigantes, contendo a aguardente local.

Caminho litoral de Larano para Machico

Antes da estrada ser construída o caminho do litoral, de 3 a 4 horas, de Larano para Machico era a principal rota. O caminho contorna falésias dramáticas antes duma suave descida para Machico, passa por áreas densas de espinheiro.

A partir do Porto da Cruz, é uma subida difícil para Larano, 3 km até á costa para leste, por isso é melhor tomar um táxi para a vila. Continue ao longo da pista até que se estreita num caminho, depois de cerca de 20 minutos a pé.

Um pouco mais adiante o caminho se divide; certifique-se de tomar o caminho que sobe, e mais pedregoso. Verá excelentes vistas para trás em direcção a Porto da Cruz.

Cerca duma hora, vê Ponta de São Lourenço. Nos próximos 20 minutos, a paisagem muda drasticamente, a densa vegetação rasteira dá lugar à exposta rocha. Pouco depois do penhasco, o cenário muda novamente com fetos e amoras.

Cerca de vinte minutos depois,  chega a Boca do Risco. Suba num pequeno caminho para a direita e vai encontrar um bom local para piquenique.Sobre a passagem, o caminho desce para um vale arborizado de pinheiros e, cerca de meia hora da Boca do Risco, encontra uma pequena levada.