Início Portugal Madeira Ilha da Madeira

Ilha da Madeira

O que comer e beber na Ilha:

Lapas

Lapas

É um molusco que aparece nas rochas, é um petisco também muito apreciado no arquipélago dos Açores.

Espetada de Carne da Madeira

Surgiu na vila piscatória de Câmara de Lobos em meados do século passado: espetada de carne de lombo, cortada aos cubos, temperada com sal, alho e louro.

É acompanhada por batata frita, salada mista, milho frito em cubos, e bolo do Caco com manteiga d’alho – no restaurante certo é uma experiência única.

BOLO DO CACO

Era feito num caco de cerâmica, mas de bolo não tem nada – funciona como entrada. Feito com sal, açúcar, farinha, água e depois vai ao lume. Adiciona-se manteiga d’alho e volta de novo ao lume até estar cozido.

Tem, de facto, um sabor único. Hoje em dia, com o desenvolvimento dos gastropubs e refinadas tascas, reinventa-se em deliciosas sanduíches, hamburgers e pregos.

Peixe-espada com Banana

Peixe Espada com Banana

O peixe é dourado depois regado com molho de maracujá e decorado com uma banana frita. É ótimo, quem come não esquece.

Carne Vinha-d’alhos

É um prato típico que se come na altura do Natal, a carne de lombo de porco fica a marinar, com vinagre, vinho e dentes de alho, durante vários dias.

Depois é cozida com a marinada e acompanhada com batata salteada e milho frito. Uma pequena obra-prima que tem na sua base ingredientes básicos.

Ventrecha de Atum

Ventrecha de Atum
Ventrecha de Atum

O atum é marinhado com orégãos, alho e azeite. Vai a grelhar muito lentamente, metido no forno. A ventrecha vem da barriga do atum, a parte mais gorda, macia e saborosa. Tipicamente é acompanhada com batata doce e feijão verde.

 

DOCES

Queijada da Madeira

Uma preciosidade madeirense que combina com um café simples. Tem como base requeijão fresco, ovos e açúcar – de textura aveludada e sabor intenso.

 

Provém do início do povoamento da ilha quando um grupo de italianos, no século XV, trouxeram ricotta para além das canas de açúcar. A plantação das canas de açúcar, foi um investimento, mais que acertado, do Infante Dom Henrique.

 

Bolo de Mel

Bolo de Mel
Bolo de Mel

Tem por base o mel escuro de cana-de-açúcar – daí a sua cor profunda e o forte sabor, com algumas nozes. Embora seja seco, a textura é bastante rica – é associado ao período de Natal.

A receita tem origem num convento franciscano de Monchique no Algarve, cruzando a culinária algarvia com a bérbere. É trazida para a ilha no final do século XV, por um monge que partilhou o segredo com as freiras de Santa Clara. Desde então, refinada de geração em geração.

 

Broa de mel

Broa de Mel
Broa de Mel

São pequenos biscoitos redondos feitos com mel de cana de açúcar e aromatizado com canela – são um ótimo presente para amigos e colegas de trabalho.

 

BEBIDAS

Vinho da Madeira

Vinho da Madeira

O vinho da Madeira e o do Porto são os mais famosos vinhos portugueses. Durante as viagens para todo o mundo, o vinho era exposto a altas temperaturas – o que melhorava o seu sabor.

Produtores têm recriado essas condições aquecendo, artificialmente, o vinho a cerca de 60° C. Remonta ao tempo do Infante Dom Henrique e de Shakespeare (nas suas peças fala deste vinho).

Quando os americanos proclamaram a sua independência (1776) celebraram com este vinho.

É um vinho licoroso fortificado com 4 tipos: seco, meio seco (são tomados como aperitivos), meio doce e doce que acompanha na perfeição sobremesas e chocolates.

 

Poncha

Poncha
Poncha

No século XIX, na vila Câmara de Lobos foi inventada a poncha, para os pescadores para ganharem força e ânimo para o árduo trabalho.

Primeiro adiciona-se 1 limão, mel, aguardente de cana e sumo de limão. Depois é misturado com um instrumento chamado caralhinho. Há novas variações: de maracujá, de laranja, de morango, enfim, hoje em dia usam muitas frutas.

 

Coral

Coral
Coral

A cerveja lager é fabricada desde 1872, com um corpo de leve textura e fina (5,3% de álcool) – sabor ligeiramente diferente à Superbock ou Sagres. Para os Madeirenses é a melhor do mundo.

A mesma empresa produz o popular sumo de maracujá levemente carbonatado (Brisa) –  agora com novos sabores, nomeadamente de maçã, manga, ananás e laranja.

 

Nikita

Nikita

Outra bebida oriunda de Câmara de Lobos foi inspirada no sucesso “Nikita” de Elton John (1985). Com uma rodela de ananás, vinho branco, cerveja branca, gelado de baunilha e açucar – misturado até ficar cremoso.