Início Alentejo Alentejo Central Évora (Alentejo)

Évora (Alentejo)

Templo Romano e Termas Romanas

  • Coordenadas: 38.57259,-7.907294

O gracioso Templo Romano (século I) fica no coração da parte velha. A sua  atribuição à Diana é fantasiosa; o Imperador Augusto é a alternativa provável que era venerado como se fosse um deus.

No século V, a Ibéria foi invadida por povos germânicos que destruíram o templo, sobrando apenas as colunas.

Apesar da sua reutilização temporária pela Inquisição e mais tarde como matadouro até 1870, é o templo romano mais bem preservado em Portugal; 14 colunas de granito com capitéis coríntios e um entablamento em mármore.

Évora, no período romano, era conhecida como Ebora e por ser fiel a Júlio César, durante a guerra civil, ganhou o Título Ebora Liberalitas Iulia.

No pequeno jardim de frente para o templo encontra um quiosque-bar donde pode observar outra preciosidade revelada nas proximidades da câmara municipal – termas romanas.

 

  • Coordenadas: 38.572586, -7.907099

De frente para o templo, fica o interessante Convento do século XV, hoje em dia a Pousada de Évora. Adjacente à pousada está a belíssima igreja, dedicada a São João Evangelista.

Ao passar o portal gótico, no interior, vê azulejos extraordinários que vão das paredes ao teto – obra-prima de António Oliveira Bernardes do início do século XVIII.

Retratam momentos da vida de São Lourenço, fundador da ordem dos Lóios. Escondido entre os bancos, dois pequenos alçapões revelam uma cisterna moura (a igreja e convento foram construídos sobre um castelo mouro).