Início Açores Grupo Central Ilha do Faial (Açores)

Ilha do Faial (Açores)

A formosa Faial é conhecida como ilha azul por causa das hortênsias que tornam a paisagem espetacular – florescem de julho a agosto.

Quando descobriram a ilha, esta encontrava-se luxuosamente florestada com faya (faia-das-ilhas ou samouco) e assim se popularizou o nome da ilha com perto de 20 km de comprimento.

A pitoresca Horta domina a ilha (e metade da ilha vive nela); onde está sempre presente a História nos edifícios e ruas antigas. No horizonte impera o cume do Pico coroado com um anel de nuvens – nunca se cansa de o ver.

Hoje em dia, a jovial marina é a grande atração, com a maior coleção de pintura náutica do mundo. Todos os anos, milhares de iates param para abastecimentos e reparos.

Depois há o local da grande erupção de 1957, Capelinhos, que adicionou 2 km² ao Faial; as casas enterradas e o farol revelam o seu poder dramático.

 

  • Coordenadas: 38.521803, -28.715931

Na costa sul fica o Aeroporto da Horta, inaugurado em 1971, com voos diretos entre Lisboa e Faial (2 horas e 45 minutos): no interior descobre serviços de câmbios e aluguer de automóveis.

Fica a 10 km do centro da Horta, 13 minutos de carro. Pico, Faial, São Miguel e Terceira têm voos diretos de e para Lisboa (ver mais em SATA).

 

A cidade é composta por 2 deslumbrantes baías adjacentes: a pequena e arredondada baía do Porto Pim, e a mais aberta onde está o moderno porto e marina.

O remanescente dum vulcão (Monte da Guia) divide-as. O Porto Pim foi um centro baleeiro do final do século XVIII até fins do século XX.

A agradável Pousada Forte da Horta foi outrora o Forte de Santa Cruz (1567) que defendia o porto, cruzando o seu poder de fogo com o fogo de forte de Bom Jesus (não chegou aos nossos dias).

Com uma excelente localização que nos recompensa com grandes vistas para a moderna marina e para a ilha do Pico rodeada pelo mar radiante.

  • Coordenadas: 38.531529, -28.626373

Dos melhores alojamentos que vai encontrar na ilha, o revigorante Hotel Azoris Faial Garden fica situado num pequeno parque (rua Consul Dabney), também próximo da marina.

Os quartos são cómodos e providenciam belas vistas. Com bom pequeno almoço e piscina (interior e exterior).

  • Coordenadas: 38.530751, -28.627690

Da pousada, indo para a direita, passa por um pequenino jardim com vista para a marina, acabando por tropeçar no antigo convento de São Francisco e a elegante Igreja de Nossa Senhora do Rosário (século XVII) – o passado franciscano é constante no arquipélago.

Igreja de Nossa Senhora do Rosário
  • Coordenadas: 38.534105, -28.627414

Continuando para leste, 300 metros, vê à sua esquerda o antigo colégio jesuíta (1719) que formou missionários para explorar meio mundo – agora alberga o Museu da Horta.

Em exibição estão mapas iniciais com as ilhas e algumas salas nos lembram o duro sustento agrícola.

  • Coordenadas: 38.536896, -28.626419

Não menos importante, o museu aborda o papel da ilha no desenvolvimento do Telégrafo entre o continente americano e europeu.

Pela primeira vez as notícias entre o velho e novo mundo eram quase imediatas por cabos estendidos no fundo do mar – e tinham na ilha uma das suas principais estações.

Integrada no colégio está a requintada Igreja Matriz do Santíssimo Salvador, de estilo barroco. Verá no interior o belo retábulo de talha dourada e o arcaz da sacristia em pau-de-santo. No topo avista um órgão com mais de 200 anos.

No centro do concelho da horta (https://www.cmhorta.pt/) há mais belos edifícios por explorar, e numa caminhada para norte avistará um belo parque.

A um tranquilo minuto do museu, surge o tradicional Medalhas (Rua Serpa Pinto 22) – proporções generosas servidas com simpatia. Experimente a mousse de maracujá – não se arrependerá.

  • Coordenadas: 38.538566, -28.625357

No Faial é típico servir-se, como entrada ou prato principal, morcela (ou linguiça) acompanhada por inhame. De igual modo as lapas, delicioso molusco que aparece nas rochas, é um petisco apreciado em todas as ilhas.

 

Ao lado do jardim de Florêncio Terra, a torre é um símbolo da perseverança açoriana nomeadamente face aos corsários ingleses. Liderados por Sir Walter Raleigh incendiaram igrejas e conventos. A Torre do Relógio é o que resta da 1.ª igreja matriz da Horta.

  • Coordenadas: 38.541402,-28.625267

Quando Portugal foi anexado, temporariamente, a Espanha (fins do século XVI) passa de aliado a inimigo de Inglaterra.

A igreja foi reconstruída, após os ataques, mas posteriormente devastada por forças sísmicas. Em 1998, a torre sofreu de novo danos com um novo terramoto, por isso recebeu algumas reparações e atenção.

De igual modo, a teimosa Igreja de Nossa Senhora da Conceição, a 400 metros, é testemunho da resiliência faialense – com as datas inscritas: 1527, 1597, 1749, 1926.

Igreja de Nossa Senhora da Conceição
  • Coordenadas: 38.543568, -28.623713

Originalmente construída pelos primeiros povoadores, foi destruída durante o saque dos corsários ingleses (1597). Foi reconstruída e destruída em 1926. Mais tarde danificada por uma explosão dum quartel nas proximidades (1941). Foi, de novo, restaurada.