Alentejo Alto Alentejo Marvão

Marvão

Marvão fica a vinte minutos de carro de Castelo de Vide (pela N246-1), meia hora de Portalegre (para sul pela N359), a uma hora de Crato (pela IC13) e Estremoz (IP2), e hora e meia de Évora (IP2).

A vista panorâmica é incomparável e a atmosfera mais silenciosa que a reduzida população pode sugerir. Não mais do que um punhado de casas – cada uma escrupulosamente caiada de branco  circundam um afloramento rochoso situado no alto da serra.

O Castelo de Marvão fica na extremidade da aldeia, onde as suas paredes misturam-se com a encosta da serra. Foi assustadoramente impenetrável, no passado era fornecido por uma enorme cisterna, logo na entrada principal, que fornecia todo o povoamento. O castelo foi capturado apenas uma vez.

  • Coordenadas: 39.396314, -7.379787

Na região houve um povoamento romano (715), abandonado face às primeiras fortificações mouras construídas em nome de Ibn Marwan, o Senhor de Coimbra. Marvão só cai para os cristãos em 1166, e é inicialmente doado aos cavaleiros hospitalários.

No século XIII, Dom Dinis toma posse dos domínios, e respectivo castelo, fortifica o castelo para ser um elo importante na cadeia de postos avançados ao longo da fronteira.

No povoamento, abundam ruas paralelas em zigue-zague ao longo da aldeia com jardins impecavelmente cuidados. A uma curta caminhada encontra o Museu Municipal na Igreja de Santa Maria, que tem um conjunto interessante de vestígios romanos e outros achados locais.

  • Coordenadas: 39.395047,-7.378146

Algumas das exposições arqueológicas vêm da Cidade Romana de Ammaia, cerca de 7 quilómetros sul da vila na estrada Portalegre (siga as indicações para São Salvador de Aramenha). É um local bonito numa cavidade arborizada.

Ovelhas pastam entre os vestígios romanos, que incluem partes do portão sul, um complexo de banhos, fórum e um templo, enquanto um pequeno museu ocupa a cozinha e cave de uma casa romana.

  • Coordenadas: 39.370129,-7.385924