Início Portugal Área Metropolitana de Lisboa Alcochete

Alcochete

 

 

Alcochete tem um encanto indiscutível – debruçada sobre o rio no ponto onde o Estuário do Tejo atinge a sua máxima largura (mais de 10 km).

A palavra Alcochete tem origem árabe e significa fornos – os romanos tinham aqui grandes fornos cerâmicos para fazer ânforas usadas na exportação de vinho, mel, azeite, enfim, quase tudo.

Após a reconquista cristã, passou a ser terras da ordem de Santiago – desde o reinado do Dom Sancho II (século XIII). Sempre foi uma terra de gente humilde e aguerrida.

O filho mais nobre da vila é Dom Manuel que nasceu em 1469 e veio a ser aclamado rei em Alcácer do Sal (1495) – tinha 26 anos e reinou por 26 anos, o período mais brilhante de Portugal.

Grande parte do estuário é uma área protegida donde centenas de milhares de aves recuperam energias durante as migrações entre os 2 continentes.

A ponte Vasco da Gama (1998) valorizou muito Alcochete – muita gente vive aqui e trabalha no outro lado da margem (Lisboa). Vários empreendimentos florescem.

 

Igreja de São João Batista

  • Coordenadas: 38.756156, -8.960297

A Igreja de São Batista (Largo de São João) de 3 naves é do século XVI e na altura não havia gente para encher o templo. Antigo local duma mesquita e, mais tarde, duma pequena capela cristã  – é Dom Manuel que manda fazer o pórtico e a rosácea.

O monarca nasceu aqui, numa altura em que há peste sobretudo em Lisboa, e seus pais  (duques de Viseu e Beja), se refugiam aqui. Crescerá a ouvir falar da Ásia; seu aventureiro pai recebe o mestrado da Ordem de Cristo das mãos do Infante Dom Henrique.

Não imaginava ser rei, pois o seu primo (Dom João II) tem um filho e Manuel tinha irmãos mais velhos.

Monumento ao Salinero
Monumento ao Salineiro
  • Coordenadas: 38.755822, -8.962264

A 200 metros, no Largo da República, descobre o Monumento ao Salineiro que perpetua em bronze o trabalho do Salineiro.

Havia aqui um pelourinho manuelino (século XVI) decorado com elementos da ordem de Santiago. Como era um símbolo da ordem antiga, e há sempre um que gosta de partir coisas, acabou por ser quebrado no século XIX.

Igreja da Misericórdia

  • Coordenadas: 38.755941, -8.963775

A uns tranquilos 150 metros, surge a Igreja da Misericórdia (século XVI) de linhas simples e sóbrias. Segundo a tradição oral, foi batizado aqui o Dom Manuel cujo nome significa Deus está connosco.

Foi um parto difícil (sua mãe era bisneta de Nuno Álvares Pereira) – até que a procissão que celebrava o Corpo de Deus pausa ao pé da sua casa e, nesta altura, o bebé nasce sem mais sofrimento para a Dona Beatriz.

O edifício alberga o museu de arte sacra e no interior vê um antigo retábulo do século XVI que é uma belíssima obra.

 

Ponte Cais

  • Coordenadas: 38.756000, -8.964188

Ao pé da igreja da Misericórdia se estende como um tapete o Ponte Cais; espaço  para deliciosas caminhadas junto ao hipnotizante Tejo. Culmina no Farol que ainda ilumina o caminho dos barcos.

Daqui parte o Bote Leão, uma réplica duma embarcação do século XVIII e XIX que fazia a travessia entre Alcochete e Lisboa antes de ser destronado pela modernidade.

O Bote tem capacidade para 45 pessoas, e é um grande orgulho da população, pois carrega o nome de um dos barcos mais emblemáticos do Tejo – construído de raiz, mas de acordo com as técnicas antigas.

A Câmara de Alcochete promove os passeios entre Ponte Vasco da Gama e a Reserva Natural do Estuário do Tejo – para mais informações e reservas: posto.turismo@cm-alcochete.pt

Perto do cais descobre no largo da Misericórdia o simpático Alcochetano; espaço tradicional com uma bela esplanada que nos convida a desfrutar um dia glorioso.

  • Coordenadas: 38.755887, -8.963300

A comida é bem confecionada e o peixe é muito fresco. Outra opção interessante fica a uma escassa distância, na associação Aposento do Barrete Verde: comida tradicional em generosas porções (existem opções para vegetarianos) –  experimente o bolo de bolacha.

As paredes homenageiam toureiros e forcados; para o povo o mais importante são os touros. Durante séculos o ritual de enfrentar os touros, simbolicamente, significava enfrentar a grande fera, o medo, e no passado cultivar esta bravura era essencial.

Existem dois grupos amadores de forcados em Alcochete que seguem as pisadas dos locais Júlio Coradinho e António Carraça que enfrentou o touro até aos 70 anos.

Na segunda semana de agosto, a vila transforma-se numa arena de rua, com a largada de touros acompanhados pelo equitador que, mais tarde, recolhe-os.

As Festas do Barrete Verde e das Salinas ocorrem por 7 dias e celebram três figuras típicas: o Campino, o Forcado e o Salineiro. Há várias largadas de touros e muita animação musical.

 

Jardim da Avenida Dom Manuel Primeiro

  • Coordenadas: 38.753100, -8.965557

Para sul, na área ribeirinha surge o agradável Jardim da Avenida Dom Manuel I, local donde as famílias caminham  – com um pequeno parque infantil e casas de banho públicas.

Não tarda a avistar o descontraído Alcach Bar e a sua encantadora esplanada que nos tenta com um refrescante cocktail enquanto absorvemos a vila – nas sextas e sábados estão abertos até à madrugada.

A curta distância avista a Estátua de Dom Manuel I (1970), erigida pela altura dos 500 anos do seu aniversário que, para sempre, estará ligado à descoberta do caminho marítimo para a Índia.

Apesar de ser um projeto de Dom João II, a viagem ocorre no seu reinado (e quem escolheu o Vasco da Gama como comandante foi Dom Manuel). O impacto é evidente no seu novo título:

Rei de Portugal e dos Algarves, d’Aquém e d’Além-Mar em África, Senhor da Guiné e da Conquista, Navegação e Comércio da Etiópia, Arábia, Pérsia e Índia.

  • Coordenadas: 38.752517, -8.966021

No seu reinado se descobre o Brasil e ocorrem as campanhas de Afonso de Albuquerque que domina o oceano índico e estabelece relações com a China. Aliás, Albuquerque nasceu relativamente perto daqui, em Alhandra (Vila Franca de Xira).

Há um aspeto francamente negativo no reinado de Dom Manuel: a conversão forçada dos judeus. Embora a ideia não partisse dele, aceitou a condição de expulsar os judeus para se casar com uma filha dos monarcas da recém-Espanha.

Dom Manuel procurou a harmonia com Roma e Espanha, mas nenhum acordo vale a alma dum país e desapropriou o reino do talento que necessitava.

 

Praia dos Moinhos

  • Coordenadas: 38.747821, -8.973538

A 2 km para sul avista a extensa Praia dos Moinhos, também conhecida como Praia de Alcochete. É um tranquilo longo trecho de areia fina com chuveiros e serviço de esplanada – não se esqueça do protetor solar.

É um pouco ventosa, para delírio dos amantes de desportos náuticos como o kitesurf e o paddlesurf – costuma ser o palco do Festival Internacional de Papagaios de Alcochete.

Junto à praia emerge o Praia do Sal Resort, de 4 estrelas, condomínio privado projetado para o bem-estar com três piscinas e uma vista maravilhosa.

  • Coordenadas: 38.747306, -8.972924

Os apartamentos, de 1 a 3 quartos, amplos e decorados com bom gosto, culminam em terraços com vista para o rio.