Alentejo Alentejo Litoral Sines

Sines

Sines foi moldada pelo mar, com um pitoresco centro histórico e porto profundo. Fica a 160 km a sul de Lisboa, na ponta do Cabo de Sines que separa o litoral alentejano em 2 partes: Para norte ficam as extensas praias de areia fina até Troia. No sul descobre praias de enseada que fazem parte do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina

Os fenícios foram os primeiros a explorar a região e os romanos fizeram de Sines um porto perto de Miróbriga (Santiago do Cacém) – a origem da palavra Sines vem do latin Sinus (baía).

O filho mais conhecido de Sines é o navegador Vasco da Gama, cavaleiro da Ordem de Cristo, que entrou na história ao descobrir a rota marítima para a Índia no fim do século XV.

Durante os primeiros dois terços do século XX, a pesca e a indústria de cortiça são a base da vida económica. Na década de 70 surgiu o complexo portuário e industrial.

  • Coordenadas:  37.952865, -8.864783

No centro da baía de Sines fica a ampla Praia Vasco da Gama, adormecida entre os pontões. É vigiada no verão, de fácil acesso e seu passeio proporciona caminhadas tranquilas. Junto à praia, ocorre o festival gastronómico Tasquinhas Sines em julho.

Do areal partiu, para o exílio, o absolutista Dom Miguel (século XIX) num navio de guerra britânico – viveu os seus último dias em Baden-Württemberg (Alemanha) donde casou com uma princesa.

  • Coordenadas: 37.950226,-8.8652012

Para leste, descortina o Porto de Recreio, o único que encontra até à costa algarvia, com cerca de 250 lugares, eletricidade, instalações sanitárias, lavandaria, posto de abastecimento de combustíveis e wi-fi.

  • Coordenadas:  37.952391, -8.873490

Do outro lado do areal, perto da Lota de Sines, encontra o restaurante O Beijinha com ótimo peixe grelhado ou assado. O peixe e o marisco estão no centro da culinária local, que vem diretamente da lota. Pratos como a açorda de marisco e a feijoada de búzios são típicos exemplos da influência dum Alentejo mais rural.

O porto de Sines, profundo, tem uma tradição de pesca secular, mas cresceu dramaticamente com a criação dum terminal de contentores (2004). É um dos dois portos críticos na Europa para o desenvolvimento do megaprojeto chinês: Nova Rota da Seda – o outro é o porto espanhol de Algeciras, em Cadiz.

 

 

  • Coordenadas: 37.954865, -8.867123

Nenhuma terra portuguesa ficou tão ligada ao Vasco da Gama. A sua viagem uniu diretamente a Europa e o Oriente, e sonhava ser conde de Sines – seu pai, Estevão da Gama, foi alcaide do Castelo de Sines e Comendador da ordem de Santiago.

Há uma boa possibilidade que tenha nascido no castelo no topo da falésia. No lado oeste do castelo, a escassos metros da igreja matriz, avista a Estátua do Vasco da Gama, inaugurada em 1970 por ocasião do seu quingentésimo aniversário.

A sua primeira viagem para a Índia durou 2 anos: escala em Cabo Verde, desloca-se para perto do Brasil, para aproveitar ventos conhecidos só pelos portugueses. Depois roda o Cabo da Boa Esperança (África do Sul) para o desconhecido – deste ponto a viagem foi muito difícil.

Quando chega a Calicute (dia 20 de maio de 1498) tinha cerca de 30 anos – a primeira reunião com as autoridades locais não correu bem, mas foi-lhe permitido deixar alguns dos seus para estabelecer relações comerciais.

A viagem de regresso é dramática: desconheciam os ventos, navegam por terras inóspitas e desnutridos caem vítimas do escorbuto… Enfim,  todos os dias atiram cadáveres pela borda fora e quando avistam Lisboa pouco passavam de 50, perto de 35% da tripulação original – o restante foi sacrificado na primeira viagem.

Dom Manuel nomeia-o Almirante dos Mares das Índias – a 2.ª expedição para a Índia é liderada pelo cavaleiro da Ordem de Cristo Pedro Álvares Cabral com uma poderosa armada que pelo caminho descobre, oficialmente, o Brasil.

 

 

  • Coordenadas: 37.955214, -8.867309

Ao pé da estátua, praticamente encostada à parede leste do castelo, fica a medieval Igreja do Salvador – reconstruída em 1730 a mando da ordem de Santiago, com uma fachada do período barroco. As forças islâmicas ocuparam Sines no século VIII, mas quando é reconquistada (século XII) fica sob o domínio da ordem de Santiago (cuja sede ficava em Alcácer do Sal).

Neste local, Vasco da Gama, com apenas 11 ou 12 anos, e seu irmão mais velho, Paulo, tornam-se membros da ordem de Santiago. Paulo acompanhará o seu irmão na viagem para a Índia, mas não voltará a ver Sines, pois falece após a guarnição avistar terras portuguesas – não tinha sequer quarenta anos.

Vasco tinha muita resistência física, algo que Paulo não tinha, mas ambos eram tremendamente dedicados à missão – a história glorificará Vasco que nunca esquecerá o sacrifício do irmão.

Vasco da Gama deixa a ordem de Santiago para ser cavaleiro da Ordem de Cristo (sucessores dos templários em Portugal). Não é de estranhar que colide várias vezes com o mestre da ordem de Santiago (Dom Jorge) que o trata como persona non grata.

O Dom Jorge era o senhor de Sines e filho ilegítimo de Dom João II. Podia ter sido monarca, mas Roma não viu este cenário com bons olhos. Como Mestre da ordem de Santiago tinha vários cavaleiros notáveis, como Afonso de Albuquerque.

Quando o novo rei Dom Manuel quis dar a vila de Sines ao Vasco da Gama, Dom Jorge recusou quaisquer trocas por mais vantajosas que fossem – Vasco acaba por comprar Vidigueira (130 km para este de Sines, perto de Cuba).