Algarve A Oeste de Faro Cabo de São Vicente (Vila do Bispo)

Cabo de São Vicente (Vila do Bispo)

O Cabo de São Vicente, através da baía de Sagres, era sagrado para os romanos e chamaram a este ponto mais a sudoeste da Europa continental de Promontorium Sacrum.

O cabo de São Vicente é assim conhecido porque aqui foi encontrado o corpo do Mártir São Vicente.

No século IV, Vicente pregava a palavra de Cristo – é preso e morre torturado pelos romanos. Os cristãos levam o seu corpo para Valência, mas com a chegada dos muçulmanos (século VII) decidem enterrar os seus ossos aqui, no Promontorium Sacrum.

O primeiro Rei de Portugal, Dom Afonso Henriques, como promessa por ter conquistado Lisboa aos mouros (século XII) procura e encontra (na altura território mouro) os ossos de São Vicente que traz para a Sé de Lisboa.

Hoje em dia, este conjunto imperioso de penhascos abriga uma vasta concentração de vida marinha em Portugal, incluindo espécies raras de aves como as Águias de Bonelli, cegonhas brancas, garças brancas, papagaios e pombas rocha.

Águia de Bonelli
Águia de Bonelli

Na primavera e início do verão, deve ser capaz de detetar tordos e outros peregrinos que nidificam nas falésias.

É uma das fortes possibilidades que muito perto deste cabo o príncipe Infante Dom Henrique, governador da Ordem de Cristo (a continuação dos Templários em Portugal) estabeleceu a sua vila no Algarve.

Infante Dom Henrique

Após a sua pessoal cruzada, no Norte de África, que resultou na prisão e morte tortuosa do seu irmão mais novo, o Infante vive no Algarve, desde cerca de 1440 até ao fim da vida.

Dedica-se ao planeamento da exploração marítima, guiando a sua ordem militar para novos descobrimentos portugueses. Viveu em vários lugares, em Vila do Bispo, Raposeira, Lagos.

A história associada ao Cabo do Mártir São Vicente era bem conhecida na altura do Infante, e não lhe deve ter escapado as semelhanças com o fim do seu irmão mais novo, o Infante Fernando.

A certa altura mandou fazer a Vila (casa) do Infante para acudir aos navegadores em abastecimentos, cuidados espirituais e sepultura – “na outra ponta de quem vem do ocidente para o oriente”.

Hoje em dia há um farol ladeado por ruínas do Convento dos Capuchinhos do século XVI.

  • Coordenadas: 37.023047,-8.996457

Muitos dos fortes na costa foram vandalizados pelo Corsário Sir Francis Drake durante o ano de 1587, quando Portugal estava sob o domínio de Filipe II de Espanha. Mais tarde Sir Francis derrotaria a poderosa “Invencível Armada” Espanhola – que ditará o princípio do poderio marítimo inglês sobre todos os outros.

Sir Francis Drake

Dois autocarros diários de Sagres (Segunda – Sexta apenas) saem aqui, e a pé é uma dramática e emocionante caminhada de 6 km (2 horas) contornando as falésias.

Pela estrada, é mais fácil – vai levar menos uma hora e meia, com vistas gloriosas em todo o caminho. Tente estar no cabo para o pôr do sol, que é invariavelmente espetacular.

Perto do Cabo de São Vicente, para sudeste encontra Sagres, cerca de 10 minutos pela N268. Para Norte, tem Vila de Bispo – 15 minutos de carro pela N268.

De seguida, pela N268, tem Praia da Figueira e Salema a 20 minutos; Burgau e Praia da Luz a meia hora de carro.

Sagres (Vila do Bispo)

A vila de Sagres, reconstruída no século XIX, sobre as ruínas do terramoto da cidade, é o porto mais sudoeste da Europa continental. A Fortaleza de Baleeira do século XVI foi danificado por Francis Drake em 1587...

Vila do Bispo

Vila do Bispo fica na junção das estradas da costa oeste e sul - um pequeno povoamento tradicional onde encontra uma bela igreja paroquial do século XVI. É um local agradável para um café ou para uma refeição num dos restaurantes da vila.

Burgau (Vila do Bispo)

Burgau ainda exibe vestígios de sua antiga vida vila de pescadores. A rua principal mantém algum charme, correndo para a direita através da aldeia...

Salema (Vila do Bispo)

Salema continua a ser um dos resorts mais populares ao longo deste trecho. Apenas 20 km a oeste de Lagos pela N125 ao longo de um vale semi-cultivado. A mancha branca...